nakliyat eskişehir halı mağazası menemen evden eve nakliyat aliağa nakliyat mersin evden eve nakliyat eskişehir beyaz eşya servisi yabancı dil eğitimi evden eve nakliye ankara implant ankara gülüş tasarımı

Estudo de Caso 2 : Por que devo aplicar a Laje Protendida no meu projeto?

Publicado por admin em 27 de novembro de 2019

Dando prosseguimento à nossa série de 4 posts sobre estudos de caso com lajes, hoje falaremos sobre “laje protendida” e sua aplicação nas obras. Que tal embarcar com a gente em mais esse conhecimento?

A laje protendida no modelo nervurada

O modelo de laje protendida nervurada gera redução de 27% no consumo total de concreto e aço em toda a estrutura da laje. No entanto, um dos fatores que mais impedem a aplicação desse processo, no Brasil, diz respeito à escassez de mão de obra especializada em protensão.

A solução em LAJE PLANA NERVURADA é mais econômica que a Laje Plana Maciça em qualquer situação, seja ela protendida ou não. Caso seja utilizada a protensão, dois fatores influenciarão diretamente no custo da laje:

  • O consumo de concreto diminuirá pela possível redução de altura da laje.
  • O peso do aço diminuirá por conta da elevada resistência do aço ativo em relação ao passivo, que é cerca de quatro vezes maior. Isso possibilitará que a laje protendida seja de menor custo, desde que na região da obra sejam encontrados os serviços especializados de protensão.

Como reduzir cada vez mais os custos do projeto com a laje protendida?

Lembre-se de que qualquer tipo de laje Atex – seja ela com viga, faixa ou cogumelo – também poderá ser protendida. O processo de protensão utiliza cabos de aço dentro das bainhas e que, quando tracionados, se alongam.

Após o esforço do macaco elas se encurtam, impondo assim outro esforço de compressão na laje, que fica responsável por eliminar a tração inicial correspondente às cargas permanentes.

A laje protendida terá um custo cada vez menor “QUANTO MAIOR FOR A CARGA PERMANENTE EM RELAÇÃO À CARGA ACIDENTAL”. O concreto protendido é ideal para a carga permanente e o concreto armado é para a carga acidental.

Veja um exemplo sobre o que falamos acima:

Caso 1 (consumos extraídos de casos reais)

comparativo-laje-protendida

 

Caso 2 (consumos extraídos de casos reais)

estudo-de-caso-laje-protendida

 

O modelo de concreto protendido nas lajes nervuradas ainda exige mão de obra especializada, principalmente por não ser uma prática bem difundida em meio aos profissionais desse setor. Em dias atuais, vemos que apenas o concreto armado é bastante conhecido e disseminado no mercado de construção civil e dominado pela maioria dos profissionais.

Com o que mostramos acima, é possível concluir que a laje protendida nervurada pode ser uma excelente opção para quem deseja reduzir custos nos projetos, além de resultar em uma laje com baixo peso próprio, usando pouca protensão, sendo assim ideal para as cargas permanentes.

Gostou do conteúdo de hoje?

Então fique atento, pois a próxima publicação será o estudo de caso nº 3.

Não deixe de compartilhar sua opinião sobre o texto no campo de comentários abaixo.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba em seu e-mail nossos conteúdos mais recentes e mantenha-se atualizado sobre o universo da construção civil.

    Últimos posts

    Deixe seu Comentário

      Post
      Relacionados

      Contatos comerciais em

      • Gunnar San Martin (Capital)

        11 99327-4498

        atexsp@atex.com.br

      • Eduardo Souza Lima (Capital)

        11 95259-6178

        eduardo.lima@atex.com.br

      • Maicon Douglas Oliveira (Capital)

        11 95259-5309

        maicon.oliveira@atex.com.br

      • Adriano Azevedo Oliveira (Capital)

        11 95259-5696

        adriano.oliveira@atex.com.br

      • Marcelo Santos Silva (Vale do Paraíba - Litoral)

        11 95259-6150

        marcelo.silva@atex.com.br

      • Tiago Figueiredo (Campinas e região)

        19 98892-2286

        tiago.figueiredo@atex.com.br

      • Leonardo Gomes (Ribeirão Preto e região)

        17 98831-7833

        leonardo.gomes@atex.com.br